Lista_Mp3

sábado, 6 de julho de 2013

Ensaio direcionado Web 2.0


WEB 2.0 – POR UMA APRENDIZAGEM MAIS COLABORATIVA
Acadêmicos: João Aloísio Winck, Marcelo Riske.

RESUMO
O ensaio a seguir irá mostrar a importância e as vantagens do uso das ferramentas web 2.0 em sala de aula bem como suas limitações enquanto ferramenta dependente da internet. Serão abordadas as problemáticas de ensino que poderiam ser corrigidos com a ajuda dessas ferramentas além de enfocar a importância da carreira do professor e mais uma breve reflexão sobre tecnologias educacionais.
Palavras-chave: Web 2.0, Educação, Tecnologia.
COMO TUDO COMEÇOU
A web 2.0 é um termo que surgiu em 2004, e era usado para descrever uma conjunto de serviços da internet, no qual podemos descrevê-la em uma palavra para distingui-la da web 1.0 que é a INTERAÇÃO, tudo isso pode ser facilmente entendido se compararmos as duas como por exemplo na web 1.0 apenas podíamos enviar conteúdo para a internet onde as outras pessoas poderiam retirar o conteúdo da web mas não poderiam contribuir para melhorá-lo mas com a web 2.0 isso mudou o conceito principal dela é compartilhar disseminar a informação e mais que isso aumenta-la e torna-la cada vez mais útil.
Na web 2.0 as informações e também os softwares utilizados para seu funcionamento são atualizados a todo momento, tornando essa ferramenta mais confiável e ágil, fazendo com que ocorra uma melhor comunicação entre as pessoas, uma vez que a globalização foi disseminada ferramentas como essa só podem ajudar a melhor as relações sociais e mais importante ainda o aumento constante de informação.
WEB 2.0 E OUTRAS REFLEXÕES
Bom sabe-se que com toda a evolução da tecnologia atual torna-se impossível pensar em educação sem ela, podemos ver claramente que mesmo com a mudança de metodologias de ensino não conseguimos chegar em  100% do processo de ensino-aprendizagem em sala de aula, por isso o computador torna-se indispensável para a melhoria do ensino já que as crianças de hoje já nascem nativos digitais praticamente, e isso acaba exigindo do professor uma busca constante de conhecimento atualizado e é nessa ideia que entra a utilização da web 2.0 uma das muitas formas de trazer a tecnologia para sala de aula e “revolucionar” seu ambiente de ensino.
Com a evolução da banda larga pode-se criar aplicativos que rodam diretamente na internet sem necessidade de instalação fazendo com que a web 2.0 esteja próxima de se tornar um sistema operacional,
Na web 2.0 é possível usar recursos que permitem que o usuário trabalhe com o mesmo material em qualquer lugar com acesso à internet, ou que qualquer pessoa trabalhe com o mesmo material de forma simultânea, isso facilita o trabalho de pessoas que não tem um contato físico para realizar alguma tarefa ou para fins de estudo. Esse tipo de recurso dispensa dispositivos como pen drives para armazenar arquivos além de ter uma segurança maior na questão de perda de arquivo pois os mesmos estão guardado em bancos de dados de servidores da web.
A web 2.0 troce com ela um novo termo chamado PC móvel, pois se torna desnecessário ter um computador de forma física você pode telo somente numa forma virtual ou seja direto na internet, facilitando o seu acesso em qualquer lugar do mundo só necessitando de um ponto de internet,
O PC móvel é uma evolução que começo nos grandes computadores para empresas depois para o computador pessoal que era o sonho do Bill Gates, para muitos usuários e muitos computadores e junto com isso traz o conceito de muitos par muitos onde existe uma troca de informação entre todos.
Como exemplo de aplicativos da web 2.0 podemos cita aplicativos do Google e da Yahoo, como o Google office que já contém o Docs e Spreadsheets, como as funcionalidades básicas do Ms-Word ou Ms- Excel trazendo a vantagem de ter acesso em qualquer lugar com internet e a segurança que seu trabalho está salvo num servidor da Google. A resposta da Microsoft é o Windows Live e o Office Live.
A melhoria da web 2.0 vem da participação de usuários pois quanto mais pessoas usando mais conteúdo (arquivos de texto, músicas e vídeos) será disponibilizado para a troca entre os mesmos.
O uso desta tecnologia na educação trará com ela novas oportunidades de ensino, o EaD é um lugar excelente para o uso da web 2.0 pode-se criar horários mais flexivos, e levar o conteúdo para pessoas que não tem como ter contato com uma instituição de ensino.
Na web 2.0 o usuário não é apenas receptor de uma informação, mas sim também criador de conteúdo, isso influencia diretamente a EaD pois o aluno além de um simples leitor pode criar seu trabalhos interagir com o professores e colegas tornado o aprendizado mais agradável e fácil.
O uso desta tecnologia facilita o aprendizado dos jovens, pois eles tem uma grande capacidade de aprender por conta própria somente explorando o recurso uma prova disso é se você já viu um adolescente fazer um curso para usar o facebook certamente não, mas eles utilizam essa rede social sem dificuldades esporando todos os seus recursos, o professor que conseguir explorar essa capacidade nas aulas terá sem dúvidas um retorno excelente dos alunos. Com esses novos recursos da web 2.0 pode-se repensar o modelo de sala de aula que persiste intocada durante décadas com alunos em fila e com o famoso quadro negro, professor sim deve coordenar a sala mas usar fermentas que os alunos criem e aprendam a partir da sua capacidade de explorar, o professor também pode usar recursos como passar um vídeo do youtube para a turma, também se pode usar blogs ou até mesmo jogos educativos.
Os e-mails são muito importantes para a EaD , bom para enviar mensagens resumindo o conteúdo já estudado ou trazendo informações sobre as aulas seguintes, passagem de texto para leitura ou para tirar dúvidas com o professor.
Outro recurso notável para a educação é a pesquisa na web onde se destaca como um rei o Google, mas para ter resultados diferentes existem outro sistemas de busca como a AlltheWeb, Altavista, Microsoft Live Search, Yahoo!Search e Bing.
Os alunos também podem dispor de livrarias eletrônicas como a Livraria Cultura, BarnesandNoble e a Amazon onde os leitores também podem deixar seus comentários sobre o que acharam do livro.
Existem dicionários, corretores e tradutores on-line uma grande contribuição da web para a educação, se destacam entre os tradutores o Ajax Trans, Applied Free, babelFish e Google Translate. Já para dicionário existe o famoso Dictionary.com.
Uma ferramenta muito boa para se trabalhar com alunos é o blog onde eles podem expor suas atividades desenvolvidas onde até leitores desconhecido podem ler e se entrar dos conhecimentos pelo aluno. Existem alguns serviços para publicação de blogs que são o WordPpress, Blogger(do Google), Bloglines, Tumblr e o Edublogs(especializado para blogs educacionais).
Wikis software totalmente colaborativo onde qualquer usuário pode incluir alterar ou até mesmo excluir texto, um wiki muito utilizado é a Wikipédia, que se tornou uma ameaça para as enciclopédias tradicionais, porem a receios sobre as sua utilização pois sua fonte não é confiável mas é bom para tirar informações rápidas e encontrar links que podem ser usados numa pesquisa mais profunda sobre determinado tema.Para criação de wiki podemos conta com as ferramentas Wikispaces, Midia Wiki, PB Wiki, Tiddlywiki, Confluence e Jotspot.
Se pararmos para pensar podemos fazer uma relação com os conceitos de ciberespaço que é um local onde é necessário que pessoas estejam presentes para uma boa comunicação e inteligência coletiva que refere-se a uma inteligência compartilhada em que existem vários grupos formados de indivíduos que aderiram ou foram inseridos em seu grupo através de um consenso e que depois de formado esse conjunto passam a defender unicamente um conjunto de ideias baseadas em seus próprios conhecimentos ou teses, lembrando que ambos os termos foram criados por Pierre Lèvy um grande filósofo francês que estuda o relacionamento da internet com a sociedade. Levando em conta os conceitos citados vemos que realmente não se faz a aprendizagem colaborativa sem passar por referência conceitos de vários autores para que isso possa ser construído tendo como chão uma ferramenta como a web 2.0 que se for analisada traz muito mais vantagens do que complicações ao ambiente educacional mas como já citamos vários benefícios anteriormente temos que parar e ver  lado que de certa forma seja negativo para a educação como por exemplo, se um professor levar sua turma no laboratório fazer em trabalho sobre sua disciplina e deixar com que os alunos pesquisem apenas na internet ocorrem grandes chances da repetição de informações e muitas vezes até a invalidação das mesmas por não serem verídicas, por isso é importante que o professor em questão tenha a orientação de que deve instruir a seus alunos utilizarem diversas fontes além da internet como livros, revistas, e artigos relacionados ao tema.
Pensando em construir realmente a aprendizagem colaborativa na escola ai sim precisamos invocar e buscar utilizar as ferramentas referidas anteriormente porque a única coisa melhor do que fazer os alunos descobrirem o conhecimento é fazer com que eles produzam os saberes no caso da educação essa seria a “mão” para a “luva” que são os recursos da web 2.0, porque a verdadeira revolução está nas iniciativas de fazer coisas novas como por exemplo um blog de um grupo de alunos vale muito, porque lá eles estão compartilhando o que aprenderam e ensinando a outras pessoas, além do mais os softwares da internet quando bem utilizados trazem mais que benefícios eles enriquecem pequenas mentes que são o futuro da sociedade em si, e que hoje podem estar estudando amanhã são seus colegas na graduação ou até mesmo colegas de trabalho, mesmo que a profissão do professor esteja cada vez menos procurada ainda sim existem alunos com iniciativa para encarar o desafio porque sem dúvida nenhuma o professor estuda mais do que suas 15 turmas de alunos, ele desenvolve mais atividades em um dia do que seus alunos fazem em um mês, tudo para buscar aperfeiçoamento e estar preparado, e além de tudo que ele aprende ele continua buscando como até mesmo um licenciado em computação que buscam um ensino digital que não é exclusivo dele mas de qualquer professor que acredita na junção entre educação e tecnologia, encarados por poucos esse desafio vale a pena porque se formos discutir essa profissão é a que menos se pensa em remuneração, apesar de ser muito bem paga mas apenas quando o professor em questão busca crescer com sua profissão e elevar seu intelecto a outro nível de conhecimento, e avançando mais alguns sinais é necessário visualizar que é essa é a profissão do futuro o por que o professor em si é que ensina uma profissão ao seus alunos referindo-se diretamente ao ensino superior ele instrui e direciona novos profissionais que irão atuar no mercado de trabalho.
Retrocedendo ao ponto inicial e principal dessa produção que é a utilização da web 2.0 podemos dizer que depois de uma breve reflexão do que é ser professor, abrimos nossos olhos para entender melhor o processo de aplicação dos recursos digitais em sala de aula, que envolve uma questão muito mais delicada que é a falta de recurso da escola muitas vezes, mas claro que isso não torna impossível uma educação digital existem mais do que computadores para ensinar por que apesar de não possuir laboratório de informática a escola está lá com suas lousas imóveis esperando  para serem preenchidas e transmitirem o conhecimento, os livros tão lá também doidos para dizer algo a seus leitores, tudo isso de fácil acesso por que mais do que isso tecnologia não é só computador nem tudo que se conecta tem um plugue, a computação pode ser desplugada, apesar de que no caso da web 2.0 não se torna viável devido a dependência da internet.
Recuperando totalmente o foco a web 2.0 o fato dela depender totalmente de conexões com a grande rede percebemos que ele é seu ponto forte e seu ponto fraco porque se você introduz a metodologia certa combinada com a rede você estará incentivando seu aluno a ir além, vemos que o objetivo do professor digital é ensinar o aluno usar a rede para seu benefício ele pode buscar a área de seu interesse e começar desde cedo uma busca pelo seu futuro objetivo, e é assim que os grandes mestres do saber muitas vezes chegaram onde estão através da busca constante do saber e podemos afirmar com grande certeza que os gênios de hoje utilizaram a rede para crescer como Mark Zuckerberg que criou uma das redes sociais mais populares do mundo ele não era professor mas acreditava que podia foi lá e fez esse é o grande desafio do educador fazer com que seus alunos cresçam como pessoas à medida que procuram descobrir as coisas e querer se diferenciar dos outros uma grande prova de tudo isso é a nova web 3.0  totalmente semântica, baseada na localização das pessoas uma nova interface global para comunicação e que como a web 2.0 tenho certeza que revolucionar a forma de pensar tecnologia das pessoas e melhorar a qualidade da educação, para que a nova geração de nativos digitais tenha vontade de utilizar a parte “educativa” da rede sem deixar de desfrutar a parte “divertida” segundo eles que não passa de um monte de páginas lúdicas e animadas que um dia dependeram de um conhecimento puro para se constituírem e que necessitam de novos contribuições para se manter.
Enfim, para encerrar essa produção escrita devemos salientar a importância da utilização das mídias digitais na educação e que as dificuldades estão ai para ser enfrentadas e fazer com que sejamos cada vez mais ricos em conhecimento e experiências pertinentes a atuação ou estudo da aprendizagem e que devemos fazer isso em colaboração com os alunos que são mais que espectadores são os agentes que fazem as mudanças ao seu lado e torcer para que eles entendam sua mensagem para que o produto final não seja um tiro pela culatra, a tecnologia está ai, a revolução dos meios digitais está acontecendo, as páginas do navegador global estão sendo atualizadas, basta um movimento e um estímulo para que você ajude essa evolução acontecer.


BIBLIOGRAFIA
MATTAR, João; VALENTE, Carlos. Second Life e Web 2.0 na educação: o potencial revolucionário das novas tecnologias. São Paulo: Novatec, 2007.